23 maio 2016

Parceria renovada: Editora Gente e Única


Com muita felicidade venho falar que o blog Vivendo Sentimentos renovou com a Editora Gente e selo Única. Como muitos sabem, essa foi minha primeira editora parceira do blog (ano passado, quando comecei a me dedicar a conseguir parcerias e trabalhar para esse cantinho ser cada vez mais perfeito para mim e para vocês).

Amei ser parceira da editora no ano de 2015, foram muitos títulos legais lançados, muita troca de experiência bem bacana, e com certeza um crescimento para ambas as partes. Como prova disso, neste ano de 2016 a editora reformulou a forma como os parceiros se comunicam, deixando tudo mais prático e organizado. E a evolução do meu blog eu nem preciso falar, vocês viram em tempo real.

A Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana. A Editora Gente tem como maior objetivo contribuir com o desenvolvimento humano, por isso dedica-se a publicações nas áreas de autoajuda, educação e gestão. Estamos no mercado desde 1984 e temos o orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro.


A Única é um selo de ficção que traz ao leitor brasileiro histórias originais, fortes e de personalidade, cujos personagens são cativantes e aventureiros, mas com os pés no chão. A realidade contada pelos olhos da imaginação. Uma editora focada nas boas histórias, que se permite acreditar que os defeitos são soluções, que sonhar é o caminho da felicidade. Que a lágrima é uma maturação das juras de amor. Experimente-se Única. E se deixe guiar pelo mundo que só a literatura pode levar você. Única. Imagine-se dona de um final feliz.


Aguardem grandes novidades que virão esse ano. Com certeza terá muita coisa legal, e eu vou contar tudo aqui, todo mês para vocês. Para quem quiser conhecer mais, é só acessar os links da editora nas redes:

19 maio 2016

Filme: O Segredo do Vale da Lua


Hoje venho falar de um filme de 2009, mas que eu tive a oportunidade de conhecer apenas este ano. Estava procurando algo para assistir no Netflix quando me deparei com O Segredo do Vale da Lua. Só por essa primeira imagem vocês já podem imaginar que a história é cheia de magia, e com certeza é! E mais, pesquisando depois sobre a história, descobri que existe o livro também, só não consegui saber qual editora que publicou e quando.

Sinopse: Bela Bontempo (Dakota Blue Richards) é uma órfã de 13 anos, que precisa se mudar da mansão em que mora para a sombria casa de seu tio Benjamin (Ioan Gruffudd), no misterioro Vale da Lua. Ao passear pela floresta próxima à sua nova casa, ela descobre uma maldição que divide duas famílias há séculos e que põe em risco o próprio vale. Para salvar o local, Bela precisa quebrar o feitiço antes da 5.000ª lua cheia. Para tanto ela conta com a ajuda do chefe Pierre (Michael Webber), um cozinheiro maluco, a sra. Lavandísca (Juliet Stevenson), sua babá, e o cão Rufus.


Primeiramente, quero esse quarto dela todo pra mim. É lindo, tem céu, estrelas, vocês também vão amar (aparece um pouquinho dele no trailer ali em baixo). Outra coisa é o figurino, a arquitetura, a fotografia inteira do filme é belíssima e cheia de magia. A biblioteca nem vou falar que quero para mim. Que linda (terão que ver o filme para conhecer).

Achei a história bem construída, o final bem interessante e os personagens muito legais. Nenhum me passou uma impressão ruim, todos atuaram muito bem! O filme tem pouca mágica, pois olhando pode parecer, mas ele é repleto de magia (o que é bem diferente, sem querer ser repetitiva).




Com certeza indico assistirem, o filme é curtinho e vale super a pena. E para quem não tem o Netflix, é só procurar no youtube que encontra o filme completo (só não sei se a qualidade é tão boa quanto). Esse foi um filme que foi lançado direto em DVD, foi pouco divulgado, mas tem atores conhecidos e efeitos muito bonitos. Espero que tenham gostado da dica.


17 maio 2016

Leitura: Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné: Contos de fadas para pensar sobre ética


Neste livro lindo publicado pela Editora Biruta encontramos 8 histórias/contos de fadas (Três, seis e nove cabeças de dragão; O lenhador e o troll; O anel mágico; O avarento; Os trigêmeos; O resgate das princesinhas; Pimentãozinho e O menino e o candelabro), onde nos ajudam a refletir sobre o que é certo ou errado, ético ou não. E na verdade, acredito que é difícil responder sobre isso, principalmente em algumas histórias abordadas no livro.

Sinopse: O bem e o mal podem causar muita confusão na nossa cabeça. É difícil saber o que é certo e o que é errado, pois algo que é considerado errado hoje pode ser certo amanhã. Viu como é complicado? Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné, além de levar você ao universo dos contos de fadas, chega para provocar reflexões sobre assuntos em que você talvez nunca tenha pensado. Com estas leituras, esperamos que as sementes do questionamento sejam plantadas por aí. Seria ótimo se você ajudasse a regá-las.


Tenho que confessar que nenhum dos contos apresentados no livro eu já tinha lido antes. E isso foi muito bom porque além de conhecer histórias novas, parava após ler cada uma para refletir sobre a história e o tema.

As histórias que achei mais interessantes foram, O lenhador e o troll porque foi uma das histórias que mais me fez refletir sobre o que é certo ou errado. O anel mágico, porque mostra que a ambição exagerada (e não saudável) não leva a lugar nenhum. O resgate das princesinhas também é uma história muito interessante e que gostei bastante. Pimentãozinho mostra como o pré conceito com a aparência esta presente na sociedade.

Essa edição faz parte da coleção Contos e contadoras. Além desse Volume I: Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné (Contos de fadas para pensar sobre ética), temos o Volume II: Bruxas, fadas e uma sardinha na brasa (Contos de fadas para pensar sobre o papel da mulher) e o Volume III: Reis, moscas e um gole de morte (Contos de fadas para pensar sobre justiça).

A edição é lindamente feita, muito bem diagramada, com ilustrações maravilhosas do Alexandre Camanho e um cuidado imenso para fazer uma edição linda para adultos e crianças. Com certeza indico a leitura, é super rápida e vale muito a pena. Eu adorei!


................................................................
Editora: Biruta
Assunto: Infantojuvenil
Páginas: 104
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  

................................................................ 



Sorteio de um kit de 15 marcadores de página rolando no blog. 
É só clicar no banner e conferir como participar.



13 maio 2016

Leitura: A menina que navegou ao Reino Encantado (no barco que ela mesma fez)


A menina que navegou ao Reino Encantado (no barco que ela mesma fez) é uma história publicada lindamente pela Editora Leya. É também o livro com o nome mais comprido que eu já vi e li. Não tinha como colocar uma # com o nome nas postagens do Instagram, era muito grande kkk. 

Uma mistura de Nárnia, com Alice no País das Maravilhas, com uma pitada de Peter Pan e algumas pequenas lembranças de João e Maria. Pelo menos essa foi minha percepção ao longo da leitura.

Sinopse: Setembro é uma menina que sonha com aventuras. Quando é convidada por um Vento Verde e um Leopardo para ir ao Reino Encantado, é claro que aceita. Mas o Reino Encantado está em tumulto, e vai levar uma menina de doze anos, um dragão que adora livros, e um menino estranho e quase humano chamado Sábado, a tentarem derrotar a malvada Marquesa e restaurar a ordem. Esse mundo fantástico criado por Catherynne M. Valente é uma divertidíssima trama para os jovens, com leves inspirações como Alice no País das Maravilhas, Crônicas de Nárnia e Coraline. O texto decorre com uma simplicidade, leveza e humor surreais. O livro que de fantástico começa no gigante título, passa pela incrível história e por fim encontra as lindíssimas ilustrações de Ana Juan, ilustradora responsável também pelo Frida. A publicação do livro foi quase obrigatória depois do sucesso estrondoso que o livro fez na internet.



Setembro é a protagonista. É uma menina super curiosa e que adora fazer perguntas sobre tudo (acho que meu namorado iria dizer que ela é parecida comigo, porque ele diz que eu faço muita pergunta kkk). Apesar do nome dela parecer estranho (eu amei, é o mês do meu aniversário), o dos outros personagens que vão aparecendo ao longo da história também são bem diferentes: os três bruxos, Oi, Muito Obrigado e a Até Logo, o dragão chamado A-até-L, um menino chamado Sábado, às irmãs Não/Nem Isto, e muito mais.

A diagramação do livro é linda, as ilustrações em cada inicio de capítulo são encantadoras. A capa foi construída de forma magnífica, artes lindas, cor, cuidado com pequenos detalhes. Não tem como achar nada ruim na publicação.

Apesar da história se passar no Reino Encantado (que eu adoro), não consegui me entregar por total na leitura. Não sei se talvez foram as coisas muito estranhas que a história tentou colocar e não me convenceram, ou o fato dos nomes não serem nomes e confundirem muito minhas ideias kkk. Mas não tem como negativar o livro, sabe porque? As últimas 40 páginas foi como estrelas piscando no final do túnel. Salvaram toda a história para mim. Sabe, quando você está quase parando de respirar, e vem aquele fôlego que te bota ar de novo, foi isso que senti. Me surpreendeu, o final, e achei super interessante. Valeu a leitura!


................................................................
Editora: Leya
Assunto: Literatura Estrangeira-Contos e Cronicas
Páginas: 280
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  

................................................................