28 março 2017

Dica de filme: A Grande Muralha

filme a muralha

Sinopse do filme:

No século XV, William (Matt Damon) e Tovar (Pedro Pascal) são dois mercenários em busca de “pó negro” (pólvora). Depois de escaparem do ataque de uma criatura misteriosa, eles se encontram, acidentalmente, aos pés da Grande Muralha. Lá, eles acabam aprisionados pelos guerreiros chineses, que estão na iminência de sofrerem um ataque. Reza a lenda que, a cada 60 anos, uma horda de monstros tenta transpassar a barreira, para se alimentar dos humanos que vivem do outro lado. 

Eu gosto tanto de viajar e conhecer lugares novos, que quando fiquei sabendo deste filme, quis logo assistir. Quando no começo do filme fala que existe muitas lendas sobre a muralha, e que essa é uma delas, já amei. Uma das histórias que os pais contam para os filhos, não tinha como decepcionar. Com momentos engraçados, mas principalmente com muitos momentos de apreensão e suspense, esse filme te prende de tal forma que você até para de respirar. A fotografia é impecável, maravilhosa.

Ver uma mulher como uma das personagens que mesmo não sendo protagonista, rouba a cena, é muito bacana. Fazia muito tempo que eu não ficava aflita em um filme. Adorei e recomendo.

27 março 2017

Dica de Livro: Nas Esquinas da Vida

Dica de Livro: Nas Esquinas da Vida

Sinopse do livro:

A vida impõe desafios para todas as pessoas, e não seria diferente para Marília. Após ficar viúva, ela muda-se de cidade com seus dois filhos para refazer sua vida, Tudo vai bem até que Marília conhece Beth, uma bela jovem que de dia é estudante universitária e, à noite, se transforma na sedutora Mila, uma garota de programa. Questões sobre moral, amor, sexo, preconceito e a presença de um assassino em série dão dinamismo e tempero à trama. Este romance de leitura agradável e envolvente convidará você a refletir sobre uma série de conceitos e perceber que a vida não castiga ninguém, mas promove oportunidades de aprendizado. De acordo com as atitudes dos indivíduos, a vida lhes responde com desafios, que visam abrir-lhes a consciência e fomentar-lhes o amadurecimento, trabalhando sempre para o seu melhor.

Resenha feita pela convidada: Fernanda Avellar

O livro aborda histórias de algumas famílias paralelamente e em determinado momento da obra tudo se encaixa perfeitamente para o leitor. Olga, Marília, Mário, Beth, Fábio, Afonso, Júlia, Adalberto, Clara, Paulo, César e Luiz são personagens distintos e que por força do destino ou espiritual se cruzarão na teia chamada vida. De um lado, Olga mãe de Fábio e Mário, incrédula de fé e viúva. Ela é irmã mais velha de Marília que acabara de ficar viúva e está de mudança para morar com ela, filhos e sobrinhos. 

A outra história é de Júlia, casada com Adalberto e que o marido chega no amanhecer do dia, pois, tem caso com prostitutas. Ainda, temos Beth conhecida pelo nome de "guerra": Mila. Durante o dia uma estudante universitária e a noite se transforma em uma sensual prostituta, dona de uma invejável beleza. Ela mora com seu irmão e o pai, que vive na cama em estado vegetativo. "Você ainda teve sorte de conseguir a bolsa integral na faculdade! Beth suspirou profundamente". (p.17) Seu irmão nem sonhava com a forma como ela ganhava dinheiro para pagar a faculdade, que ele acreditava ser gratuita.

Um dos pontos altos da obra é quando surge um assassino em série e que começa a matar prostitutas, amigas e conhecidas da jovem "Mila". Uma grande reviravolta, mistério, investigações, suspeitas e conflitos tornam toda a trama envolvente e leva o leitor a imaginar o possível assassino e seus reais motivos.

O autor Márcio cita uma frase de William Shakespeare: "Há mais mistérios entre o céu e a terra do que sonha a nossa vã filosofia!" (p.134).
Por fim, a obra nos mostra valores, preconceitos, desejos, psicopatia, fé, ódio, incredulidade, prostituição, família, traição, drama, vida, morte e o livre arbítrio. Somos responsáveis por nossos atos e não cabe julgar os atos alheios, atirar pedras e apontar as falhas de cada um. Resta apenas aprender com os erros e assim os acertos surgirão perante aos olhos de cada um. Indico a obra para todos aqueles que gostam de romance espírita, suspense, serial killer, e que buscam a evolução do corpo, mente e alma perante aos ensinamentos, amor ao próximo e paz consigo próprio.

Sobre a edição:

A obra possui uma ótima diagramação, capa de qualidade excelente, letras de tamanho que facilitam a leitura e marcadores que definem o fim de cada assunto. Sem contar que a capa nos remete a uma das personagens principais do livro. Marcante, imponente e simplesmente bela!

Sobre o autor:

A mediunidade de Márcio Fiorillo manifestou-se pela primeira vez aos 13 anos, quando o autor começou a perceber a presença dos espíritos. A partir dessa percepção, ele passou a dedicar-se aos estudos do Espiritismo e ao exercício de sua mediunidade, que se expressa em vários aspectos, entre eles na psicografia.

................................................................
Editora: Vida e Consciência
Autor: Márcio Fiorillo (ditado pelo espírito Madalena)
Páginas: 280
Assunto: Romance Espírita
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  
................................................................ 

24 março 2017

Dica de Livro: As Irmãs Grimm: Era uma vez um crime - Livro 4

As Irmãs Grimm: Era uma vez um crime

Cheguei a leitura do quarto e que achava que era o último livro da série (eu estava muito enganada, depois de uma pesquisa, vi que existem 9 no total. Mas só esses quatro traduzidos no Brasil). Sei lá se esses quatro não venderam muito, ou porque não trouxeram os outros. Seria muito legal se voltassem a publicar. Confira resenha do LIVRO 1 | LIVRO 2 | LIVRO 3.

Sinopse do livro: 

Pela primeira vez desde que seus pais foram sequestrados, Sabrina e Daphne Grimm voltam para sua cidade natal, Nova York, para encontrar a família de Puck. Mas as detetives de contos de fada recebem mais do que esperavam na Grande Maçã: elfos-padrinhos com varinhas, piratas de Wall Street, duendes que roubam o metrô e, para piorar, escondido entre os Sobreviventes humanos, um assassino. Essa não é a cidade da qual Sabrina se lembra, o local onde ela passou dias normais e felizes com sua família. Nem mesmo as lembranças de seus pais são seguras. Enquanto as irmãs investigam a morte de um importante Sobrevivente, elas ficam sabendo que a mãe guardou um segredo que pode levar ao núcleo da organização maquiavélica da Mão Escarlate.

As Irmãs Grimm: Era uma vez um crime

Fiquei triste porque o principal mistério ainda não foi inteiramente solucionado, e nem se sabe quem é o vilão master neste quarto livro. Então, se eu ou vocês quiserem saber como termina essa história, teremos que ler em inglês. Nesta parte da história somos convidados e apresentados a uma outra cidade que também tem sobreviventes de contos de fadas (essa em Nova York). Nessa pequena e conturbada visita a cidade, um novo crime acontece, e as detetives de contos de fadas precisam entrar em ação novamente.

Aqui conhecemos um novo e importante personagem: O mágico de Oz. Ele é um grande amigo da mãe das meninas, mas também tem grandes segredos guardados. Gostei muito da leitura. Não é uma história nada extraordinária, e como ela acontece no mundo real (e não no mundo da fantasia), não tem grandes magias ou poderes mágicos sendo mostrados. Mesmo assim a história é encantadora.

As Irmãs Grimm: Era uma vez um crime

Sobre a edição:

A edição é linda como todas as outras. Com capa dura (que eu amo de mais), tem as páginas amareladas e algumas ilustrações que acrescentam mais magia para a história ao longo das páginas. Como as outras edições, também tem alguns pequenos erros de digitação.

Sobre o autor:

Michael Buckley escreveu e desenvolveu programas de televisão para muitas emissoras. The Mole People e The New Sideshow podem ser vistos regularmente na Discovery Channel. Michael vive na cidade de Nova York. Os volumes da série As Irmãs Grimm são seus primeiros livros.

Confira a resenha em vídeo:


................................................................
Editora: Novo Século
Autor: Michael Buckley
Assunto: InfantoJuvenil
Páginas: 272


Avaliação da Leitura:  

................................................................ 
23 março 2017

Dica de Filme: A Bela e a Fera

A Bela e a Fera


















































Sinopse do filme:

Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

A Disney nos surpreende mais uma vez com uma obra grandiosa. O filme é maravilhoso e muito parecido com o original em desenho animado feito também pela Disney. Então se você esperava alguma recriação ou mudança na história em relação ao antigo filme, não encontrará tanto assim por aqui (como foi com Malévola por exemplo, que a história teve muitas diferenças da história da Cinderela em animação).

Como não começar falando da fotografia desse filme? Ela é maravilhosa e cheia de detalhes que engrandecem ainda mais o 3D do filme que ficou perfeito por sinal. O que é aquela neve caindo gente?! O figurino é maravilhoso e luxuoso (como todo o filme). Fazia tempo que não via algo tão grandioso e cheio de detalhes. E as semelhanças com o desenho são incríveis e nos fazem relembrar nossa infância, quando assistíamos esse clássico. Eles com certeza conseguiram dar vida ao filme, como todo fã estava esperando.

Notei que o filme praticamente virou um musical em relação a animação. No desenho, temos algumas canções (e como não lembrar e cantar elas no cinema?! kkk). Mas nesta adaptação foram mais de dez canções cantadas, quatro a mais que no original de 1991. No começo da meio que uma "enjoada" quando cantam uma música atrás da outra, a gente começa a pensar: "parem de cantar e contem a história" kkkk, mas isso depois passa, então não me incomodou tanto. E as músicas que conhecemos, é como reviver novamente.

Palmas para Luke Evans, o nosso Gaston que foi magnífico. Achei um dos melhores atores no filme (claro, tirando nossa Bela Emma Watson que brilhou). Esse cara não só entrou no papel, mas ele é muito Gaston kkk. Você olha para ele e lembra daquele personagem do desenho. Ele tem alguns traços parecidos, como o físico de galã e o formato do queixo. Mas até na forma de se portar, o egocentrismo que é impossível de esquecer e do jeito rude do personagem, o ator fez perfeitamente.

Como sempre (e apesar do filme ter classificação de 10 anos de idade), tinham várias crianças na sala de cinema. Mas uma me chamou a atenção, uma menininha de uns 7 anos de idade que estava com seu pai, sentada na nossa frente. Ela foi ver o filme super a caráter vestida de Bela, uma fofa. E quando haviam partes parecidas com as da animação, ela sussurrava para o pai o que iria acontecer, ou o que estava acontecendo. Foi tipo a fofura do dia.

Essa versão live-action garante ao espectador uma dose maravilhosa de magia e encantamento. Vale a pena assistir!