22 maio 2017

Dica de Livro: A cor de Coraline

A cor de Coraline

Um amorzinho. Não tem como começar de outro jeito essa postagem. O livro A Cor de Coraline é uma publicação da Rocco Pequenos Leitores para o público infantil e que me deixou muito curiosa para ler e ver como o autor havia abordado esse assunto, que se for bem pensado, é uma coisa um pouco preconceituosa apesar de parecer bobinha, que falamos quando criança (não sei se ainda é assim, mas sei que na minha época de escolinha era), sobre a cor do lápis cor de pele.

Sinopse do livro:

Quantas cores cabem na pergunta “Me empresta o lápis cor de pele? ”. Em A cor de Coraline, o ilustrador, designer gráfico e escritor Alexandre Rampazo passeia pelas inúmeras possibilidades contidas numa caixa de lápis de cor e na imaginação infantil a partir da pergunta de um colega para a pequena Coraline, e mostra que o mundo é mais colorido – e diverso – do que nos acostumamos a pensar. Com texto curto e bem-humorado e ilustrações graciosas, o livro aborda o tema da diversidade de forma lúdica para os pequenos. A quarta-capa é assinada pelo premiado escritor Ignácio de Loyola Brandão.

A cor de Coraline



A cor de Coraline
De forma bem fofa e mega criativa o autor conseguiu construir uma história que atravessa barreiras e ensina muito para as crianças. Coraline, diante da pergunta do amigo, para emprestar seu lápis cor de pele, faz uma "viagem" imaginária em sua caixa de lápis de cor e consegue achar motivos para qualquer uma, ou todas as cores, serem cores de pele. Como por exemplo, um país envergonhado onde todos têm a pele vermelha de vergonha, ou em marte onde todos têm a cor de pele verde, etc.

A cor de Coraline

E a história finaliza lindamente com a pergunta: A cor da pele é só uma? Se temos línguas diferentes, tamanhos diferentes, jeitos diferentes, origens diferentes, toda essa diversidade, porque não falar que temos cores de pele diferentes também. Amei a leitura e com certeza é super válida para os pequenos. Com certeza eu indico.

A cor de Coraline

Sobre a edição:

Com capa dura e ilustrações lindas, não tem como achar defeitos nessa edição. As ilustrações, em cada página de uma cor, trazem toda a gama de cores dos lápis de cor para as páginas do livro. A escrita é bem fácil para as crianças, e a diagramação ótima, tanto para o pai ler para a criança, ou para as crianças que estão começando a ler sozinhas.

Sobre o autor:

Alexandre Rampazo nasceu e vive em São Paulo e se formou em Design pela Faculdade de Belas Artes. Há anos se dedica à produção literária, ilustrando e escrevendo, e tem cerca de 50 livros publicados com suas histórias e/ou desenhos. Em 2015, Os olhos cegos dos cavalos loucos, com ilustrações suas e escrito por Ignácio de Loyola Brandão, recebeu Prêmio Jabuti para melhor livro juvenil. E, em 2016, O mundo dos livros, com texto de Bia Bedran, foi premiado em 3º lugar na categoria paradidático. Entre, 2013 e 2015, teve outras obras ilustradas como finalistas do prêmio. Livros com ilustrações suas ainda foram selecionadas para o catálogo IBBY/FNLIJ’s Selection Bologna Children’s Book Fair. Rampazo já participou de exposições coletivas e mostras como o Traçando Histórias e Ilustra Brasil e alguns de seus trabalhos foram selecionados para catálogos estrangeiros.

................................................................
Editora: Rocco
Autor: Alexandre Rampazo
Assunto: Literatura Infantil
Páginas: 32
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  

................................................................ 
19 maio 2017

BOOK HAUL - Recebidos e Comprados - ABR/2017


Hoje trago vídeo dos livros recebidos no mês de Abril. Tem muito livro legal. Como outra versão/recriação de A Bela e a Fera, Peter Pan, livro que recebi das editoras, e muito mais. Assistam o vídeo e não esqueçam de se inscrever no canal clicando aqui.


 Links mencionados no vídeo:

- Confira a resenha de Princesas, Bruxas e uma Sardinha na Brasa clicando aqui

- Confira a resenha de A Escola do Bem e do Mal - Livro 1 clicando aqui

- Confira a resenha de A Escola do Bem e do Mal Livro 2: Um Mundo sem Príncipes clicando aqui

18 maio 2017

Coleção de Marcadores de Página #27


Acho que todos já sabem que adoro contos de fadas e todo esse universo. Então acho que nem preciso falar o porque tenho esses marcadores lindos na coleção. Eles são com o tema contos de fadas. O que acharam? Se você quiser ver todas as postagens que já fiz mostrando minha coleção de marcadores, é só acessar esse link aqui. Espero que tenham gostado 😀


15 maio 2017

Dica de Livro: Princesas, Bruxas e uma Sardinha na Brasa

Dica de Livro: Princesas, Bruxas e uma Sardinha na Brasa

Livros que nos fazem crescer no intelecto e questionarmos sobre as coisas, deveriam ser lidos por todos. E esse é um livro desses. Na verdade, toda a série é. No total são três livros. O primeiro, Dragões, Maçãs e uma Pitada de Cafuné, contém contos de fadas para pensarmos sobre ética. Confira a resenha do primeiro livro clicando aqui. Neste segundo livro iremos nos questionar sobre a importância da mulher nas histórias.

Sinopse do Livro:

Vilã ou heroína? Bruxa, princesa, camponesa, conselheira ou madrasta? Ou todas elas? Nos contos de fadas, as personagens femininas costumam ser entregues em casamento a quem mal conhecem, sofrem muito, não têm direito a dar opinião nem a escolher o seu futuro. E tudo isso só porque nasceram mulheres. 'Princesas, bruxas e uma sardinha na brasa' nos faz refletir sobre essas questões e também nos mostra como os homens podem ser aliados no processo de mudanças. São histórias que divertem, emocionam e ainda nos fazem ver que há muito a ser feito para que as mulheres também sejam donas dos próprios finais felizes.

Dica de Livro: Princesas, Bruxas e uma Sardinha na Brasa


Reunindo oito contos: O Poço das Fadas, A Sardinha, A Criança Perdida, A Irmã do Conde, A Boneca Mágica, A Princesa Rã, A Esposa do Corvo e O Castelo do Grifo, o livro traz não só princesas ou serviçais, mas também bruxas, fadas e muitas outras personagens femininas para analisarmos ao longo da leitura.

Em um dos contos que mais gostei, já nos deparamos com uma bela mulher que, por causa da ganância de seu irmão, é trancafiada em um quarto sem poder falar com ninguém ou fazer nada. Aqui nos deparamos com uma mulher guerreira, que se questiona sobre o que é certo ou não em leis, ações, etc. Ela faz o rei se questionar o porque de o trabalho da mulher ser inferior ao do homem, porque elas não podem ir para a escola e aprender a ler igual os homens (o que era algo que acontecia antigamente). Além disso essa história encanta porque os livros são os "cupidos" dos apaixonados pela leitura e cultura.

No conto da boneca mágica, outro conto que gostei bastante (que até faz lembrar uma mistura de João e Maria com Cinderela), nos questionamos sobre as maldades cometidas pelas mulheres (geralmente retratadas nas histórias como madrastas), que muitas vezes são mais malvadas em seus atos do que as próprias bruxas. Também da para se questionar sobre a autoridade que alguns pais demonstram sobre as crianças. Nos deparamos também, com a inveja que uma mulher pode sentir pela outra, e o quanto isso pode causar coisas ruins. Gosto de ler esse tipo de livro porque além de adorar contos de fadas, lendo essas histórias, podemos refletir sobre muitos assuntos.

Dica de Livro: Princesas, Bruxas e uma Sardinha na Brasa


Algumas das discussões que aparecem a medida que você vai lendo os contos, é a submissão da mulher para com o homem, a escolha da maternidade, amizade, a perda, a realização de sonhos, desigualdade social, etc. Com certeza indico a leitura, para todas as idades (apesar do livro estar classificado como infantil), pois os questionamentos são sempre importantes.

Sobre a edição:

A edição, igual a anterior é muito bonita. A capa por si só já chama a atenção para o tema que será abordado no livro. Os capítulos tem sempre em seu começo uma ilustração muito bonita, e todas as páginas tem detalhes nas laterais. As páginas são brancas, mas a diagramação é ótima, tornando a leitura fluida.

Sobre o autor:

Helena Gomes, quando criança, se apaixonou pelos contos de fadas. Hoje ela possui mais de 30 obras publicadas, com títulos finalistas no Prêmio Jabuti e no Prêmio FNLIJ, com Selo Altamente Recomendável, adotadas por escolas e selecionadas por programas de governo, como PNBE e Apoio ao Saber. Quanto aos contos de fadas... Bom, essa jornalista e professora universitária continua apaixonada por eles, principalmente pelos mais desconhecidos e, portanto, os mais legais de recontar. Saiba mais sobre o seu trabalho no blog: helenagomes-livros.blogspot.com.
Formada em Comércio Exterior pela Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), Geni Souza realiza atividades com o Coletivo Feminista Pagu, de Santos, litoral de São Paulo, atuando em atividades voltadas para a luta dos direitos da mulher e atividades para o conhecimento da população acerca do feminismo. Com este livro, sua primeira publicação, pôde conciliar esse trabalho pela valorização da mulher e a imensa paixão que nutre pela literatura. E, claro, recontar não apenas finais, mas também os contos de fadas por inteiro, embarcando como personagem nessa viagem a tantos mundos mágicos.

................................................................
Editora: Biruta
Autor: Helena Gomes e Geni Souza
Assunto: Literatura Infantil
Páginas: 132
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  

................................................................