25 maio 2017

Dica de Livro: Corte de Névoa e Fúria - Livro 2

Corte de Névoa e Fúria - Livro 2

Depois que você acaba de ler esse livro, fica até sem palavras para fazer a resenha. São tantas misturas de sentimentos, tantos lugares novos sendo explorados, tanta emoção... Este é o segundo livro da série, publicado pela Galera Record. Quem quiser conferir a resenha do primeiro livro é só clicar aqui.

Sinopse do livro:

Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.

Corte de Névoa e Fúria - Livro 2


Depois de toda a "turbulência" que aconteceu em Corte de Espinhos e Rosas, a paz, temporariamente parece ter voltado a reinar. Será?! Agora começamos a conhecer mais profundamente os personagens e novas Cortes e seus mistérios e cidades. Já no começo do livro descobrimos uma "mudança" em nossa protagonista que pode mudar todo o decorrer da história. Como a autora adora contos de fadas e eu também kkk, fiquei de olho nas referências, e não é que existiram?! Em uma parte bem pequena, percebi uma pitada de rumpelstiltskin.

Você que pensou ao ler o primeiro livro, que a grande guerra havia acabado, e que o grande vilão da história havia morrido, vai se surpreender, ao ler esse segundo livro e constatar que esse é só o começo, e que ainda têm muito sangue, morte e sofrimento pela frente. Uma guerra entre mundos está prestes a começar.

Essa é a primeira série que estou lendo da autora, ainda não li o tão elogiado Trono de Vidro, mas tem uma coisa que percebi nas histórias dela e achei bem interessante: o papel forte e guerreiro que as personagens femininas têm nas histórias da autora, onde muitas vezes elas são mais importantes e poderosas que os homens.

Corte de Névoa e Fúria - Livro 2

“Quando o caldeirão foi feito, o artesão sombrio usou o restante do minério derretido para forjar um livro. O Livro dos Sopros. Nele, escritos entre as palavras entalhadas, estão os feitiços para negar o poder do Caldeirão, ou controlá-lo por completo. Mas, depois da Guerra, ele foi dividido em dois. Um pedaço foi para os feéricos, e o outro, para as seis rainhas humanas. Era parte do Tratado...”
A protagonista (Freyre) me irritou um pouco até a metade desse segundo livro. Os pesadelos constantes dela e principalmente os vômitos todas as noites, sei lá..., pareceu meio forçado em algumas partes, talvez foi minha impressão mais por não gostar de ler esse tipo de coisa. Também não gostei muito, não por ser ruim, mas por não ser meu estilo (essa é uma opinião 100% pessoal) das cenas de sexo, sedução e as partes que mencionavam as partes intimas.

Sim, infelizmente a leitura foi um pouco arrastada para mim. Acredito que seja pelas quase 700 páginas do livro. Não sou acostumada a ler histórias tão longas, e essa foi até de mais. Mesmo eu gostando dos acontecimentos, a leitura não fluiu tão rápido e acabei demorando mais de um mês para finalizar a leitura.

Gostei bastante de um capítulo em particular, onde é contado o resumo da história do primeiro livro mas aos olhos de outro personagem (até então só sabíamos a versão da protagonista). Gosto dessa ideia de descobrir coisas novas através de outras perspectivas.

Sim, a autora escreve de mais da conta, mas tenho que confessar que a escrita dela é maravilhosa, essa história é incrível, cheia de detalhes, e de surpresas e reviravoltas em cada capítulo. Incrível! Com certeza super recomendo e já estou mega ansiosa para o próximo livro da série.

Sobre a edição:

A edição é maravilhosa! Essa combinação de cores maravilhosa da capa, a Galera Record está de parabéns. Lombada super resistente (com quase 700 páginas, levando de um lado para o outro, ela não sofreu nenhum tipo de descolamento ou coisa parecida). As páginas são amareladas e em todo começo de capítulo tem uma ilustração (igual a da foto ali em cima).

Sobre o autor:

Sarah Janet Maas é uma escritora americana de fantasia, sua obra alcançou o patamar de best-seller do New York Times e USA Today. Seu livro de estreia: Trono de Vidro, foi publicado em português em 2013 pela Galera Record. A série Corte de Espinhos e Rosas também está sendo publicado pela mesma editora.


................................................................
Editora: Record
Autor: Sarah Janet Maas
Assunto: Ficção
Páginas: 658
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  

................................................................ 
24 maio 2017

Dica de Série: Caçadores de Trolls


Sinopse da série:

Jim é um garoto de 15 anos que é transformado em um caçador de trolls e defensor dos Trolls do bem, depois de encontrar sem querer um amuleto mágico. Enquanto luta ao lado do seu melhor amigo, Toby, e do Troll sabichão Blinky, ele precisa ao mesmo tempo conciliar os ensaios e deveres de casa da escola.

Essa é mais uma série incrível de animação da Netflix. Mesmo voltada para as crianças, eu recomendo. Sabe aquelas histórias que misturam seres mágicos com humanos? Essa é uma delas. E isso acontece a partir do momento que um garoto humano é escolhido para ser o caçador de trolls (coisa que nunca havia acontecido com uma pessoa, sempre era escolhido um troll para a função).

Conciliando a vida nada fácil de um estudante escolar, com treinamentos com os trolls, Jim terá que se superar para proteger não só os trolls, mas também os humanos que agora estão em perigo por causa de seres malignos que podem estar em toda a parte.

A série é divertida e ao mesmo tempo educativa, pois mostra o valor da amizade, confiança, família, e o quanto as pessoas podem mudar com o decorrer da convivência e amadurecimento.

22 maio 2017

Dica de Livro: A cor de Coraline

A cor de Coraline

Um amorzinho. Não tem como começar de outro jeito essa postagem. O livro A Cor de Coraline é uma publicação da Rocco Pequenos Leitores para o público infantil e que me deixou muito curiosa para ler e ver como o autor havia abordado esse assunto, que se for bem pensado, é uma coisa um pouco preconceituosa apesar de parecer bobinha, que falamos quando criança (não sei se ainda é assim, mas sei que na minha época de escolinha era), sobre a cor do lápis cor de pele.

Sinopse do livro:

Quantas cores cabem na pergunta “Me empresta o lápis cor de pele? ”. Em A cor de Coraline, o ilustrador, designer gráfico e escritor Alexandre Rampazo passeia pelas inúmeras possibilidades contidas numa caixa de lápis de cor e na imaginação infantil a partir da pergunta de um colega para a pequena Coraline, e mostra que o mundo é mais colorido – e diverso – do que nos acostumamos a pensar. Com texto curto e bem-humorado e ilustrações graciosas, o livro aborda o tema da diversidade de forma lúdica para os pequenos. A quarta-capa é assinada pelo premiado escritor Ignácio de Loyola Brandão.

A cor de Coraline



A cor de Coraline
De forma bem fofa e mega criativa o autor conseguiu construir uma história que atravessa barreiras e ensina muito para as crianças. Coraline, diante da pergunta do amigo, para emprestar seu lápis cor de pele, faz uma "viagem" imaginária em sua caixa de lápis de cor e consegue achar motivos para qualquer uma, ou todas as cores, serem cores de pele. Como por exemplo, um país envergonhado onde todos têm a pele vermelha de vergonha, ou em marte onde todos têm a cor de pele verde, etc.

A cor de Coraline

E a história finaliza lindamente com a pergunta: A cor da pele é só uma? Se temos línguas diferentes, tamanhos diferentes, jeitos diferentes, origens diferentes, toda essa diversidade, porque não falar que temos cores de pele diferentes também. Amei a leitura e com certeza é super válida para os pequenos. Com certeza eu indico.

A cor de Coraline

Sobre a edição:

Com capa dura e ilustrações lindas, não tem como achar defeitos nessa edição. As ilustrações, em cada página de uma cor, trazem toda a gama de cores dos lápis de cor para as páginas do livro. A escrita é bem fácil para as crianças, e a diagramação ótima, tanto para o pai ler para a criança, ou para as crianças que estão começando a ler sozinhas.

Sobre o autor:

Alexandre Rampazo nasceu e vive em São Paulo e se formou em Design pela Faculdade de Belas Artes. Há anos se dedica à produção literária, ilustrando e escrevendo, e tem cerca de 50 livros publicados com suas histórias e/ou desenhos. Em 2015, Os olhos cegos dos cavalos loucos, com ilustrações suas e escrito por Ignácio de Loyola Brandão, recebeu Prêmio Jabuti para melhor livro juvenil. E, em 2016, O mundo dos livros, com texto de Bia Bedran, foi premiado em 3º lugar na categoria paradidático. Entre, 2013 e 2015, teve outras obras ilustradas como finalistas do prêmio. Livros com ilustrações suas ainda foram selecionadas para o catálogo IBBY/FNLIJ’s Selection Bologna Children’s Book Fair. Rampazo já participou de exposições coletivas e mostras como o Traçando Histórias e Ilustra Brasil e alguns de seus trabalhos foram selecionados para catálogos estrangeiros.

................................................................
Editora: Rocco
Autor: Alexandre Rampazo
Assunto: Literatura Infantil
Páginas: 32
Para comprar: clique aqui


Avaliação da Leitura:  

................................................................ 
19 maio 2017

BOOK HAUL - Recebidos e Comprados - ABR/2017


Hoje trago vídeo dos livros recebidos no mês de Abril. Tem muito livro legal. Como outra versão/recriação de A Bela e a Fera, Peter Pan, livro que recebi das editoras, e muito mais. Assistam o vídeo e não esqueçam de se inscrever no canal clicando aqui.


 Links mencionados no vídeo:

- Confira a resenha de Princesas, Bruxas e uma Sardinha na Brasa clicando aqui

- Confira a resenha de A Escola do Bem e do Mal - Livro 1 clicando aqui

- Confira a resenha de A Escola do Bem e do Mal Livro 2: Um Mundo sem Príncipes clicando aqui