Era uma vez

O "Contar Histórias" (Parte 3)

quarta-feira, maio 06, 2015

O sultão perdoa Sherazade – As mil e uma noites

A fonte mais antiga de literatura maravilhosa é a oriental. A obra indicada por alguns pesquisadores como a primordial dos contos e coletâneas narrativas é Calila e Dimna. Essa é a história de dois irmãos, utilizada pelos primeiros pregadores budistas para disseminar a doutrina de Buda, originária da Índia do século VI. Também na mesma época surge Sendebar ou O livro dos Enganos das Mulheres, que do mesmo modo que Calila e Dimna é outra fonte oriental que está na gênese das narrativas maravilhosas no Ocidente.
Coelho (1991) diz que Sendebar foi primordial para o surgimento de outros contos:

Dos muitos episódios de Sendebar saíram vários contos maravilhosos de grande sucesso. Entre eles, estão as extraordinárias Aventuras de Simbad, o marujo, que só viriam realmente a ganhar mundo a partir do século XVIII, quando incluídas na mais famosa coletânea oriental As mil e uma noites (COELHO, 1991, p.23).

        
O aglomerado de contos As mil e uma noites, completou-se em fins do século XV. Entretanto, foi no início do século XVIII que foi divulgada no mundo europeu. Neste momento é que também surgem as fadas como objetos encantadores nos contos.
A história das mil e uma noites tem como personagem central o rei Schariar que foi traído pela esposa e ficou desiludido com a falsidade feminina. Após a decepção o monarca resolve casar-se cada noite com uma mulher diferente e matá-la no dia seguinte. Scherazade, uma de suas esposas, com a ajuda de sua irmã Dinarzad, todas as noites conta uma história ao rei para fugir da morte. Ao romper do dia Scherazade a interrompia no momento mais fascinante, utilizando a curiosidade do rei para adiar sua execução. Após as mil e uma noites obtém o perdão definitivo do monarca e tornou-se rainha.
As mil e uma noites logo se tornaram apreciadas por todos, pois, suas narrativas audaciosas falavam de um Oriente fabuloso e exótico, cheio de magia e encantamento, já desaparecido no tempo e que a literatura preservou. Talvez esse seja o conto árabe mais famoso de todos os tempos.



* Esse é um post com partes da minha monografia (trabalho de conclusão de curso) sobre contos de fadas. Para ver os outros é só acessar o Era uma vez (aqui).

LEIA TAMBÉM

9 comentários

  1. Adorei conhecer mais da cultura oriental. Em relação aos contos, as pessoas conhecem mais os ocidentais né?! Embora os orientais tenham contos ótimos, como esse que você se referiu.

    http://www.jj-jovemjornalista.com/

    ResponderExcluir
  2. Gente, que demais! Eu não sabia dessa história. Eu só ouvia falar de "As mil e uma noites", mas não sabia como era realmente. Adorei conhecer um pouco mais.
    Beijos

    www.fernandamrgd.com

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada pela história "As mil e uma noites" é realmente uma linda história, não conhecia o final, as histórias que lia sempre acabavam em " E assim Scherazade continuou a contar as histórias por mil e uma noite" amei saber como acaba. A cada post vejo que a sua monografia está excelente. Parabéns!

    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Acredita que eu nunca soube a ~história~ das 1001 noites? Só sabia que tinha 1001 histórias, mas não sabia o motivo ahsduaisda XD
    Voce esta fazendo um otimo trabalho. Parabens!

    Beijos,
    Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  5. Nossa adorei
    já tinha muito ouvido falar em As mil e uma noites, mas não tinha ideia do que exatamente se tratava

    ⋙ ♥ Blog Livros com café
    Instagram - @bloglivroscomcafe

    ResponderExcluir
  6. Olá. Acredita que eu não sabia o desfecho do As mil e uma noites?! Adorei!

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Nossa, eu não sabia da história em si de As mil e uma noites, também nunca procurei saber sobre, mas assim que puder eu vou ler *o*

    Beijos;
    Leticia - http://www.obsessionvalley.com/

    ResponderExcluir
  8. Adorei! Estou amando descobrir coisas que eu ainda não sabia! Dá pra escrever um livro, hein? rs Bjs

    http://www.mayaravieira.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Acredita que eu não sabia que era essa a história do Mil e uma Noites? Eu nem sequer imaginava que era assim, mas gostei. Parece ser interessante.

    http://www.agindodiferente.com/

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado da postagem. Também vou adorar ler sua opinião.
Não deixe de seguir o blog nas outras redes: Instagram | Youtube | Facebook | Twitter