16 maio 2015

O "Contar Histórias" (Parte 4)

Versões de Chapeuzinho Vermelho


Os contos conhecidos e contados antigamente eram inicialmente para adultos, não eram escritos para crianças, muito menos para transmitir ensinamentos morais. Este é um dos motivos para os primeiros contos tratarem de temáticas adultas e de certa forma cruéis, com a presença de canibalismo, mortes, adultério, etc.
Um exemplo desses contos é o da Chapeuzinho Vermelho. A história da Chapeuzinho Vermelho apresenta, em sua origem, violência, canibalismo e insinuações sexuais. Hoje vemos várias versões diferentes dessa história. Encontramos Chapeuzinho em roupas mais sensuais, com a aparência angelical, e na forma humorística ou distorcida.
Khéde (1986) mostra em seu livro, as variedades dos contos que exploram a personagem Chapeuzinho Vermelho:

No conto de Perrault não aparecem caçadores vingativos e o lobo não é punido. Chapeuzinho é vítima de sua ingenuidade. A punição está implícita: por se deixar persuadir, ela é devorada pelo lobo, que é o elemento masculino que seduz/persuade o elemento feminino. Esta, por sua vez, não hesita em deitar-se nua, na cama, com o lobo.
Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque de Holanda, é caracterizada como um personagem “amarelado de medo”, que “não ria” e “não brincava”. De imediato se estabelece o confronto com Chapeuzinho Vermelho, alegre, dinâmica e destemida. A Chapeuzinho dos dias atuais é fruto das pressões e da violência da sociedade de massa. A obra de Chico Buarque estabelece uma intertextualidade com os textos da tradição. E a paródia se dá livremente.
Se o vermelho sugere vida, sexualidade e voragem, o amarelo insinua a neutralidade, a apatia e a anemia.
A Chapeuzinho Amarelo é um personagem-tipo, à semelhança de Chapeuzinho Vermelho de Grimm. Apresentará, no entanto, mudanças psicológicas no decorrer da narrativa. E todas elas através de um processo de jogo de linguagem (KHÉDE, 1986, p. 26).

        
Tatar (2004, p.29) cita como exemplo de filmes que exploram o conto da Chapeuzinho Vermelho: “A companhia dos lobos (1984), baseado numa história de Chapeuzinho Vermelho da autoria da romancista britânica Angela Carter, [e também] a Freeway, Sem saída (1996), de Matthew Bright”. Segundo a autora, esses filmes exploram infalivelmente as dimensões eróticas da história.



* Esse é um post com partes da minha monografia (trabalho de conclusão de curso) sobre contos de fadas. Para ver os outros é só acessar a tag Era uma vez (aqui).

10 comentários:

A primeira versão de Chapeuzinho Vermelho é bem macabra mesmo.

http://www.jj-jovemjornalista.com/
Também já vi vários comentários falando sobre a bela e a fera, cinderela... Infelizmente esses contos foram feitos para adultos e não para crianças, né. Beijos, amei o post, sempre gosto de ler sobre essas coisas e mensagens subliminares. Beijos.

http://seriomentira.blogspot.com.br/
Bem interessante seu blog! E tem história, né? Tô vendo que existe desde 2008...
Tudo de bom! Bjin!

http://www.lindaepratica.com.br/
Seu blog anda muito parado? As visualizações não aumentam nunca? Você anda sem tempo pra divulgação?

Eu tenho a solução! Não é SPAM!

Meu nome é Mayara, sou criadora de conteúdos para páginas e divulgadora.

http://bit.ly/div-e-cont
Não conhecia esse lado de Chapeuzinho Amarelo, só conhecia a Chapeuzinho Vermelho mesmo e sempre fugi muito de ler essas histórias reais. Prefiro ficar com as da Disney mesmo, hahaha!

Beijos!
www.likeparadise.com.br
Acho muito interessante esse "lado verdadeiro dos contos de fadas" mesmo que alguns sejam meio assustadores rsrs Como os personagens se encaixam no contexto histórico faz muito sentido. Estou descobrindo muitas coisas que nem fazia ideia com seus posts!


http://blogquerida.blogspot.com.br/
Gente, nunca tinha ouvido falar sobre. Estou amando conhecer o outro lado das histórias! Bjs

http://www.mayaravieira.com.br/
Que interessante, eu tenho um livro da Branca de Neve que trás todos os contos, e dá para perceber as mudanças claras envolvendo a época, o âmbito social e por conseguinte.

http://confissoesdeumaaprendiz.blogspot.com.br/
Oláá!
Eu tô amando essas suas postagens, sabia?! Esse assunto é interessante demais, vc realmente escolheu um ótimo tema para desenvolver sua monografia.
Aguardo mais.
beeijos
http://masenstale.blogspot.com.br/
Eu já vi a "verdadeira" versão dos contos de fadas, inclusive da chapeuzinho e fiquei de olhos arregalados. São histórias bem interessantes mas que te deixam com uma cara de: Oxê, como assim? Como isso virou um conto?

http://www.agindodiferente.com/

Postar um comentário

Espero que tenha gostado da postagem. Também vou adorar ler sua opinião.
Não deixe de seguir o blog nas outras redes: Instagram | Youtube | Facebook | Twitter