Editora Rocco

Altos Voos e Quedas Livres - Julian Barnes

quarta-feira, julho 17, 2019

Altos Voos e Quedas Livres - Julian Barnes

Amor, seus prazeres e suas angustias. A vida, a morte e um balão de ar. O que isso tem em comum? Você saberá lendo esse lindo e sensível livro de Julian Barnes, publicado pela Editora Rocco.

Sinopse do Livro:

Em seu mais recente livro, o prestigiado escritor inglês Julian Barnes parte dos primórdios do balonismo – tendo como ponto de partida as histórias do coronel inglês Fred Burnaby, da atriz francesa Sarah Bernhardt e do fotógrafo Félix Nadar – para chegar a um testemunho contundente sobre o luto. Vencedor do Booker Prize por O sentido de um fim, também publicado pela Rocco, o autor apresenta, em Altos voos e quedas livres, um comovente relato sobre a dor que se seguiu à morte de sua mulher, em 2008, e mistura, com sua prosa elegante, ensaio, ficção histórica e autobiografia. 

Altos Voos e Quedas Livres - Julian Barnes
“Você junta duas pessoas que nunca foram juntadas antes. Às vezes é como aquela primeira tentativa de atar um balão de hidrogênio a um balão de fogo: você prefere cair e pegar fogo ou pegar fogo e cair? Mas às vezes funciona, e algo novo é criado, e o mundo algum momento, mais cedo ou mais tarde, por um motivo ou outro, uma delas é levada embora. E o que é levado embora é maior do que a soma do que havia. Isto pode não ser matematicamente possível; mas é emocionalmente possível.”
Eu nem sei como começar essa resenha. Estranho pensar que um livro com menos de 150 páginas iria me deixar sem palavras. Com certeza a leitura me fez sair da zona de conforto, e me senti como um balão, com altos voos e quedas livres. Mas não se engane pelo número de páginas. Não é uma leitura rapidinha. É uma leitura que se faz aos poucos, aproveitando cada parágrafo.

No primeiro capítulo o autor irá nos apresentar uma breve história do balonismo e da fotografia. Vamos conhecer o coronel inglês Fred Burnaby, a atriz francesa Sarah Bernhardt e o fotógrafo Félix Nadar. Os três, em diferentes anos do século 19, viram o mundo a bordo de um balão. Suas histórias ilustram como a aventura de se lançar aos céus, tão pioneira naquela época, viria a transformar as perspectivas da cultura e da arte.

No segundo capítulo vamos ser apresentados ao amor. E todos os voos maravilhosos que ele nos faz passar. O sentimento mais puro. Mas tudo que "voa alto tem quedas livres" e no terceiro capítulo seremos apresentados para a morte, o sofrimento e como o autor lidou com a perda da mulher.

"Alguns voam por meio da arte, outros da religião; a maioria do amor. Mas, quando voamos, podemos cair. Existem poucos pousos suaves. Podemos nos ver batendo no chão com violência, arrastados na direção de uma estrada de ferro estrangeira. Toda história de amor é uma história de sofrimento em potencial. Se não a princípio, então depois. Se não para um, então para o outro. Às vezes, para ambos."
Em 2008, sua mulher, a agente literária Pat Kavanagh, com quem vivera nos últimos 30 anos, morreu com um tumor cerebral. Imerso num luto dilacerante, Barnes viu sua rotina transtornada pela "nova geografia" da dor. Afastou-se dos amigos e da vida social e até pensou em suicídio.

É um livro que ensina e que faz refletir. Que faz você sorrir e também se comover. É um livro belíssimo que nem tem palavras para descrever. Parte ensaio, ficção e biografia, é um fascinante relato sobre a dor do luto.

Sobre o autor:

Julian Barnes nasceu em Leicester, estudou em Londres e em Oxford e, antes de se dedicar exclusivamente à escrita, foi lexicógrafo (no Dicionário Oxford), editor e crítico de cinema. Entre os seus romances contam-se Metroland, a estreia, em 1980, Uma História do Mundo em Dez Capítulos e Meio, Amor Etc e Artur Jorge. Considerado um dos mais relevantes escritores britânicos do nosso tempo, Julian Barnes é também autor de vários romances policiais, assinados por Dan Kavanagh. A sua obra está traduzida em trinta idiomas e recebeu, entre outros, os prêmios Somerset Maugham, o Geoffrey Faber Memorial, o E.M. Forster, o Fémina, o Médicis e o Shakespeare, além de ter sido por três vezes finalista do Booker, que acabou por ganhar em 2011, com o romance The Sense of an Ending.

TENHA TAMBÉM ESSA EXPERIÊNCIA DE LEITURA:

LEIA TAMBÉM

14 comentários

  1. nossa que bacana conhecer esse livro, que mesmo curto te deixou sem palavras, com certeza quero ler!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Olá, Monique.
    Esse é um livro que apesar de parecer ter uma história muito bonita, ele não me atrai tanto assim. Por isso acho que eu não leria ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, fiquei bastante curiosa! :)
    www.styledays.pt

    ResponderExcluir
  4. Oi
    que bom que fugiu da sua zona de conforto ao realizar essa leitura que parece ter mexido muito com você, parece ser uma história delicada com relatos emocionantes e reflexivos, bom saber que não possui tantas páginas.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Mo, tudo bem?
    Pesadíssimo o que rolou com a esposa dele, hein? Deve ser um livro que mexe com nossas emoções.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. Parece ser uma história bonita, emocionante...
    Gostei do nome do livro.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Para ser uma boa história fiquei curiosa

    ResponderExcluir
  8. Me parece uma leitura bem profunda, embora a quantidade de páginas. Ótima dica
    www.charme-se.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Monique

    Não me senti atraída pela história, mas o assunto parece ser interessante para quem gosta dessa estilo de leitura.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, Monique! Fiquei mega curiosa, a história parece ser bem legal. Que bom que um livro com 150 páginas te deixou sem palavras. É muito legal quando o autor consegue nos fazer ter esse sentimento.
    Beijos, Polly!
    www.tudo-em-tres.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Monique! Puxa não conhecia o livro, mas achei interessantíssimo! Nesse ano de 2019 parece que eu me dei conta realmente do que é a morte e como ela está perto de nós. Tantas pessoas famosas perecendo, e pessoas próximas.. Por isso achei incrível o autor ter abordado esse tema de uma forma sensível e real. Espero poder ler um dia :)

    Beijos!
    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  12. Tô tão apaixonada pela capa desse livro que nem sei o que dizer. Gosto muito de histórias que tiram a gente da zona de conforto. Essa sem dúvida já entrou para minha lista de desejos!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  13. Oie
    Pelos teus comentários o livro parece ser lindo, daqueles que nos faz refletir. Adorei sua resenha e me deixou curiosa pela leitura.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado da postagem. Também vou adorar ler sua opinião.
Não deixe de seguir o blog nas outras redes: Instagram | Youtube | Facebook | Twitter