15 novembro 2017

Dica de Livro: O Urso e o Rouxinol

Dica de Livro: O Urso e o Rouxinol

Marina é filha de uma mulher misteriosa que pouco se sabe sobre. Mas que apresentava algum tipo de magia, ela fazia as coisas acontecerem. Ela teve 4 filhos mas sabia que nenhum realmente tinha herdado "o dom". Então decidiu ter a quinta filha, mesmo que lhe custasse a morte. É assim, com uma morte e um nascimento que começamos esse livro publicado e lançado pela Editora Rocco neste ano.

Sinopse do livro:

O urso e o rouxinol mistura aventura, fantasia e mitologia ao acompanhar a jornada da jovem Vasya, criada, junto aos irmãos, num vilarejo próximo de uma floresta, e que cresceu ouvindo de sua ama contos e lendas sobre criaturas que vivem nas matas e que precisam receber oferendas para manter o mal adormecido em seu interior. Mas a chegada de Anna, madrasta de Vasya vinda da capital, de hábitos católicos, e de um padre ortodoxo que resolve instituir as práticas cristãs no vilarejo, provoca uma mudança na rotina da menina e abre as portas para uma terrível catástrofe. Sensível e determinada, Vasya é a única que consegue enxergar e conversar com esses seres fantásticos e torna-se a última esperança para salvar o povoado onde nasceu da destruição.

Dica de Livro: O Urso e o Rouxinol

Essa é uma história que se passa na Rússia, na época monárquica, em terras selvagens com florestas e um inverno extremamente rigoroso em praticamente todo o período do ano. Órfã de mãe (que morreu quando ela nasceu) e filha caçula do rico e generoso senhor feudal daquela região, a pequena Vasya cresce sob a proteção de seus irmãos mais velhos, alimentada pelos fascinantes contos de fadas que a ama Dunya conta às crianças ao redor do forno, para espantar o frio e para que o sonho venha de maneira mais tranquila.

"Vasilisa Petrovna era uma garotinha feia, magrela como um caniço, com dedos longos e pés enormes. Tinha a boca e os olhos grandes demais para todo o resto. Olga chamava-a de sapo, e não pensava a respeito. Mas os olhos da menina tinham a cor da floresta durante uma tempestade de verão, e sua boca larga era doce. Sabia ser ajuizada quando queria - e era esperta -, a tal ponto que os membros da sua família entreolhavam-se, atônitos, cada vez que ela perdia o juízo e punha mais uma ideia louca na cabeça."
Vasya adorava as histórias que Dunya contava, mas sua favorita era a que tinha um Rei do Inverno, considerado como sendo a própria Morte, e seu irmão gêmeo, o Urso, que se fortalece com o medo das pessoas e as guerras. Para ela, que enxerga os espíritos da floresta, os gêmeos da história eram reais e uma ameaça aterrorizante que rondava a região. Todos que moravam ali respeitavam muito esses espíritos, pois eles podiam ser muito perigosos afinal (é melhor não arriscar mesmo nas crenças né?!). Mas a história toma um outro caminho quando, em uma viagem para Moscou, o pai de Vasya volta casado.

A madrasta, Anna Ivanovna, já chega na família causando discórdia. Como ela tem crenças diferentes de Vasya e seus irmãos, ela acaba fazendo coisas que para a família, pode trazer perigos, por causa dos espíritos que habitam aquele local. Um tipo de desrespeito aos espíritos. Logo, várias coisas começam a acontecer e a aldeia inteira começa a sofrer com isso. Mas Vasya guarda um grande destino com ela, e ela vai mostrar todo o seu valor nessa "batalha".

Dica de Livro: O Urso e o Rouxinol

Um assunto que o livro traz com bastante "força" é o machismo, a ideia da mulher e de seu destino. Com frases como "para isso que as mulheres servem", a autora traz um tabu muito grande não só daquela época ou local. E para isso, também traz uma protagonista que não segue as regras, que não quer isso para ela, que quer ser livre e fazer tudo que tem direito. Uma mulher com um grande poder de independência.

Está é uma história que começou bem complicada para mim. Um ambiente totalmente diferente, com vários nomes russos, que são bem diferentes dos nossos, em pronúncia, escrita e até para assimilar, deu uma travada na leitura. Até a gente se acostumar com tudo, e saber quem é quem, a leitura não chega a fluir tão naturalmente. Tem o glossário no final do livro, mas mesmo assim, até você se acostumar, a leitura é um pouco travada. Mas isso não chega a ser um empecilho. Esse livro de estreia da norte-americana Katherine Arden, que parece que será uma trilogia sobre folclores russos é uma história que te levará para uma aventura fria mas de muitas descobertas.

Não é uma história leve e nem fácil de se ler (pode parecer pela capa fofinha, mas não é). Demorei para me apegar aos personagens e ao local. Mas com certeza vale muito a pena conhecer e se aventurar. O urso e o rouxinol nos apresenta uma aventura mágica que valoriza a força do amor, denuncia o alcance devastador dos discursos de ódio e ainda questiona o papel da mulher numa sociedade medieval.

Dica de Livro: O Urso e o Rouxinol


Sobre a edição:

A edição é muito bonita. A capa arranca suspiros e já deixa aquela vontade de conhecer esse conto de fadas russo. O livro é separado em capítulos e também em partes, o que ajuda o leitor a saber em que parte da história se encontra. A diagramação é boa e as páginas são amareladas.

Sobre a autora:

Nascida em Austin, no Texas, Katherine Arden passou um ano do ensino médio em Rennes, França. Após ser aprovada para a Middlebury College em Vermont, ela adiou a inscrição por um ano para viver e estudar em Moscou. Na Middlebury, especializou-se em literatura francesa e russa. Depois de formada, mudou-se para Maui, Havaí, e atualmente vive em Vermont.

................................................................
Editora: Rocco
Autora: Katherine Arden
Assunto: Literatura Juvenil
Páginas: 320
Compre o livro: Amazon


Avaliação da Leitura:  

................................................................

16 comentários:

Olá, estava curiosa para ler uma resenha desse livro. Num grupo que participo no facebook foi comentado mesmo como essa capa da edição brasileira traz uma visão de que o livro é mais leve do que realmente é.

petalasdeliberdade.blogspot.com
Oi
nunca li nada que se passa na Russia, acho que deve ser legal, que bom que gostou não sei se leria, mas a história parece ser boa.

momentocrivelli.blogspot.com.br
Oi Monique,
Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro e adorei.
Desde a capa e a abordagem da autora sobre a imagem feminina na época e a ambientação. Espero ter oportunidade de ler e gostar tanto quanto você.

bjs
Nana - Canto Cultzíneo
Adorei esse livro! Gosto bastante do tema, logo, agora preciso lê-lo!

Beijo!
Cores do Vício
Olá! Tudo bem com vc?
Parece ser uma leitura tão leve, tão fofa!
Passando pra agradecer a visita lá no blog.
Volte sempre!

Bjo,
miiistoquente
Uau! Essa capa é linda, e não esperava que ele fosse tratar de tais assuntos como você falou. Fiquei curiosa. Vou deixar na fila de espera de livros para ler..hahahaha
Beijos
5 O'clock Tea
Oi Monique, realmente a capa fofinha engana bem. Parece ter uma boa ambientação e quase não li livros de fantasia em era feudal, apesar da narrativa não ser fácil fiquei interessada!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante
Esse capa é maravilhosa!
Ótima sugestão de livro e resenha.
Beijos.
https://vinteedoisdemaio.blogspot.com.br/
Um livro com uma proposta bem diferente. Gostei.
Bom final de semana

Até mais,
Emerson Garcia

Jovem Jornalista
Fanpage
Instagram
Oie
A capa me enganou direitinho, esperava um outro tipo de história e fiquei surpresa agora com o enredo. Adorei sua resenha. A capa é muito linda mesmo.

Beijinhos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br
Nice post!! Your blog is interesting!!
I follow you. Mind following back?


http://asweetwoorld.blogspot.com/
Oi! Eu adorei a capa desse livro e a temática dela. Com toda a certeza vou querer ler, ainda mais porque se passa na Rússia, tenho muita curiosidade sobre o país nesta época.
Beijos
http://www.leitoraencantada.com
Que livro encantador *_* gostei muito do design da capa, lindo!

bjus

Ari ♥
www.devoltaaoretro.com.br
Oi, Monique

Imagino que seja mesmo complicado ler esses nomes russos! Hahahaha
Mas achei um diferencial bacana a ambientação.
Realmente pela capa parece uma leitura super tranquila! Hahaha

Beijos
- Tami
http://www.meuepilogo.com
Oi Monique!
Também finalizei o livro essa semana e gostei bastante, embora algumas partes tenham me parecido confusas. A ideia de transformar em uma imensa fabula foi brilhante, mas nao sei, fiquei com um pe atras com a protagonista. Ela não me desceu muito nao KKK.

Abraços
David
http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Espero que tenha gostado da postagem. Também vou adorar ler sua opinião.
Não deixe de seguir o blog nas outras redes: Instagram | Youtube | Facebook | Twitter